Revista Princípios Digital

quinta-feira, 2 de junho de 2011

Estudantes fecham a Avenida Fernando Ferrari em frente à Ufes e o centro da capital do ES

Amanhã 03/06/2011 haverá novo protesto contra a violência policial do ES que atirou para dentro do campos e nos estudantes e professores, pelo Passe Livre para todos os estudantes, por um transporte coletivo que respeite os direitos humanos dos estudantes e das trabalhadoras e trabalhadores do ES! A concentração será sexta às 17h em frente ao Teatro da UFES!!!! Leve sua bandeira, vamos unificar todas as forças do Movimento Estudantil da UFES!!!!!!

Veja o vídeo das agressões e das violações dos direitos humanos feitos pela da polícia: 


http://qik.com/video/f94622228bac4886ad8eeb657ba2ed00

Cerca de 500 estudantes fecharam os dois sentidos da Avenida Fernando Ferrari, na tarde desta quinta (02/06/2011), em frente à Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes). Os estudantes estavam protestando contra o aumento das passagens e pelo passe livre para todos os estudantes do ES.

Em seguida, os policiais entraram em formação e foram em direção aos estudantes para dissipar o protesto. Houve agressão covarde e sem motivos pela policia. De dentro da Ufes estudantes reagiram às agressões policiais jogando pedras contra os policiais, que intensificaram as agressões com tiros de bala de borracha e bombas de efeito moral. 

Os estudantes chegaram a formar uma barreira humana pacífica, mas foram novamente agredidos e dispersados por policiais com spray de pimenta. Dois manifestantes foram algemados sem motivos e há relatos de feridos por balas de borracha que foram disparadas.

Estudantes seguem para a Terceira Ponte

Com a intervenção policial e o fim do protesto em frente à Ufes, os estudantes novamente se reuniram e decidiram seguir em novo protesto agora para a praça de pedágio da Terceira Ponte. Por volta das 17h20, eles seguiram pela Avenida Fernando Ferrari, sentido Serra - Vitória.

Protesto pela manhã fechou o Centro de Vitória


Durante toda a manhã os estudantes, visivelmente sem a articulação de lideranças, liberavam parte das vias, e logo em seguida, retornavam ao bloqueio total das duas avenidas. O vai e vem dos manifestantes durou até das 10h30, quando se iniciou as articulações para uma comissão de estudantes ser recebida no palácio Anchieta pelo vice-governador Givaldo Vieira. A primeira reivindicação dos estudantes era de que Givaldo - que assumiu as negociações na ausência do governador Renato Casagrande, que está em Brasília - fosse até o local para negociar ou recebesse os estudantes.

Após pelo menos sete horas de pista totalmente fechada no Centro de Vitória capital do ES por estudantes que protestam pedindo passe livre, melhorias nos ônibus, contra a superlotação nos coletivos e também contra o aumento da passagem, o Batalhão de Missões Especiais (BME) da Polícia Militar atacou covardemente os estudantes e liberou a Avenida Getúlio Vargas. A avenida Jerônimo Monteiro também está com trânsito liberado.


Por volta de 13h:25, os homens do BME partiram ao encontro dos estudantes reunidos e a polícia começou um conflito agredindo os estudantes: militares lançavam bombas de efeito moral e os manifestantes reagiram à agressão policial e arremessavam pedras retiradas das calçadas. As janelas do primeiro pavimento do Palácio Anchieta estão com os vidros quebrados. Os estudantes subiram as escadarias do Palácio Anchieta para se refugiarem.


Após subir as escadarias, o grupo de estudantes seguiu para a Praça João Clímaco, localizada ao lado do Palácio Anchieta, já na Cidade Alta. Os militares do BME seguiram o mesmo trajeto e também foram até a praça, e cercaram e agrediram os estudantes. Os militares permanecem na guarda do Palácio. Para tentar conter os estudantes, o BME utilizou spray de pimenta, balas de borracha e bombas de efeito moral. 

O trânsito na Avenida Getúlio Vargas, que estava totalmente bloqueada, no trecho localizado em frente ao Porto de Vitória e Palácio Anchieta, começou a fluir por volta de 13h:55 e já está normalizado. Os estudantes deixaram o Plácio Anchieta por volta de 14h:30 e gritando "roletaço", pegaram ônibus em direção à Universidade Federal do Espírito Santo onde os protestos continuaram.

O protesto


O protesto de estudantes no Centro de Vitória, em frente ao Palácio Anchieta, parou completamente o trânsito nas avenidas Jerônimo Monteiro e Getúlio Vargas e toda a capital do ES. Com isso, as Cinco Pontes e a Segunda Ponte, que dão acesso à região Sul de Vitória, ficaram completamente congestionadas desde às 7h da manhã desta quinta-feira (02/06/2011). A manifestação foi para reivindicar a liberação de passe livre para os estudantes no transporte público, pela melhoria das condições do transporte público na grande vitória onde os estudantes e trabalhadores e trabalhadoras são transportados de forma desumana e pela redução das passagens de ônibus da Grande Vitória!



Nenhum comentário:

Postar um comentário