Revista Princípios Digital

quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

A República Popular Democrática da Coreia testou sua Bomba H

Como todos os países capitalistas censuram, manipulam e deturpam todas as informações que vem da República Popular Democrática da Coreia, temos que ter cautela ao repercutir e divulgar as informações que nos chegam aqui no Brasil. Mas em se confirmando as notícias que chegam, podemos afirmar que, é com grande felicidade e satisfação que ficamos sabendo que hoje os nossos camaradas comunistas da República Popular Democrática da Coreia, conseguiram com sucesso testar e detonar a sua primeira bomba termonuclear de hidrogênio (Bomba H).


Segundo foi divulgado pela TV da Coreia, hoje (06/01/2016), às 10h na Coréia, teve exito o primeiro teste da Bomba H que foi conduzido com sucesso pela República Popular Democrática da Coreia. O tremor gerado pela detonação termonuclear foi detectado por sismógrafos em todo o mundo, confirmando que realmente um teste de grande magnitude foi feito na região nordeste do país, próximo à localidade de Punggye-ri. O sismo teve magnitude de 5.1, e foi registrado por volta 23h:30min no horário de Brasília, e ocorreu na zona de testes nucleares do país.

Segundo a apresentadora da TV coreana, "... Após o pleno sucesso da nossa bomba H histórica, nos juntamos ao grupo dos estados nucleares avançados"... "Este último teste, produto da nossa tecnologia e da nossa mão de obra, confirma que os recursos científicos e tecnológicos que desenvolvemos recentemente são eficientes e provam cientificamente o impacto da nossa bomba H miniaturizada".

A República Popular Democrática da Coreia alega que sua política de defesa, com o desenvolvimento de armas termonucleares, é apenas mais uma forma de garantir a defesa do povo coreano contra a política hostil e agressiva dos Estados Unidos TERRORISTAS da América (EUA) e dos países capitalistas que invadiram o território da Coreia logo depois do fim da segunda guerra mundial. Atualmente as forças invasoras, lideradas pelos EUA, ocupam metade do território coreano. A parte ocupada pelas forças invasoras passou a ser chamada de Coréia do Sul. Caso o país tenha realmente conseguido produzir uma bomba de hidrogênio, certamente o potencial destrutivo do arsenal atômico do país pode se multiplicar por dez ou por cem.


Como estamos vendo diariamente na imprensa capitalista brasileira e mundial, todos os meios de comunicação que fazem parte do complexo de informação e desinformação do sistema capitalista, estão tendo uma reação que beira a histeria coletiva. Iludidos com as mentiras que eles mesmos inventaram sobre a República Popular Democrática da Coreia socialista, agora não conseguem entender a magnitude histórica do que acabou de acontecer.



Soldado passa por uma tela de televisão em estação ferroviária
em Seul enquanto se anuncia o teste com bomba de hidrogênio


CIÊNCIA

Uma coisa é certa, a República Popular Democrática da Coreia é um estado socialista com grande capacidade e desenvolvimento educacional, científico e tecnológico, e o fato de ter conseguido um feito como este de construir e detonar uma Bomba H comprova isso. Recentemente, no ano de 2015, o governo socialista e popular deste país inaugurou um grande complexo educacional, com a forma de um átomo, que foi chamado de Palácio das ciências e da tecnologia, mostrando a importância que é dada ao desenvolvimento do conhecimento científico materialista neste país.

PALÁCIO DAS CIÊNCIAS E DAS TECNOLOGIAS
Este é o complexo das Ciências e das Tecnologias, de uso público e gratuito, localizado em uma ilha no rio Taedong, em Pyongyang (Foto: KCNA). O governo da República Popular Democrática da Coreia, inaugurou na capital Pyongyang, o belíssimo palácio, é um complexo de 100 mil metros quadrados com formato arquitetônico que lembra a estrutura atômica. Construído em cerca de sete meses, o complexo é um centro público destinado à investigação e difusão da ciência e conta com uma biblioteca eletrônica com publicações produzidas pelo próprio Palácio e outros centros universitários e científicos do país. São milhões de arquivos digitais, de acesso público e gratuito.


O objetivo do governo é levar o conhecimento científico e tecnológico para todo o povo da República Popular Democrática da Coreia para “construir um país próspero”, informa a agência KCNA. Com salões dedicados a ciências básicas e aplicadas, uma sala de simulação de terremotos, um laboratório científico virtual, e uma área dedicada à pesquisa de novas fontes de energia, além de bibliotecas e áreas de leitura são algumas das instalações do complexo. Todas as salas contam com computadores, alguns com tela sensível ao toque e projetores.





Um aspecto curioso de sua construção é o uso de tecnologias sustentáveis. A iluminação, calefação e refrigeração são garantidas a partir de fontes renováveis como a solar e a geotérmica.

Fonte: Agencia KCNA

Ricardo Tristão
Cientista Social

Nenhum comentário:

Postar um comentário